Jetta GLI é esportividade garantida em corpo de sedã

Notícias - Jetta GLI é esportividade garantida em corpo de sedã
Jetta GLI é esportividade garantida em corpo de sedã

Jetta GLI é esportividade garantida em corpo de sedã

Se por um lado os sedãs médios estão cada dia mais restritos em um mundo povoado por SUVs, há alternativas interessantes para conquistar a clientela fiel desse tipo de carro. Equilibrado, potente e bem equipado, o Jetta GLI é uma das apostas que mostra o quanto a Volkswagen sabe calibrar um sedã à medida para fugir da mesmice.

Rodamos por uma semana com o GLI. Sim, porque até o emblema “Jetta” foi suprimido na tampa do porta-malas. Em seu lugar, o emblema vermelho de três letras, em destaque. A carroceria do Jetta ganha itens como a assinatura e farois com projetores de LED na dianteira e a extensa faixa vermelha. Na traseira, um discreto defletor de ar e as rodas aro 18 completam o visual. Nada de cromados. Por dentro, quase tudo é preto e os bancos em couro são bem confortáveis, levemente inclinados para uma posição esportiva sendo que para o motorista há ajustes elétricos. Volante de base achatada, shift paddles no volante e o som da marca Beats mostram que esse sedã é mesmo feito para abandonar a mesmice.
2.0TSI é a fórmula mágica
Ao ligar o motor com um botão, o GLI parece manso. Mas basta acelerar para ver o nível de resposta logo aos 1.500rpm. O motor EA888 é o 2.0 a gasolina e gera 230cv com 35,7kgfm de torque. Faz de 0-100km/h em apenas 6,6 segundos e supera os 220km/h. O câmbio DSG de dupla embreagem e seis velocidades faz seu trabalho com rapidez onde as trocas são rápidas conforme o pé do motorista.
Mesmo com bons números, ele não perde algumas características típicas de sua carroceria. Consegue ser potente e confortável especialmente na traseira com suspensão multibraços. A direção elétrica é precisa, porém um pouco menos do que no Golf GTI que está deixando o mercado nacional.

O espaço interno é adequado dada as limitações da plataforma MQB com túnel elevado traseiro. Ele tem 4,71m de comprimento, 1,80m de largura e 1,47m de altura com bom entre-eixos de 2,68m. O porta-malas tem 510 litros. Mesmo faltando entrada USB para os passageiros que viajam atrás, ele funciona bem como veículo de família. Sem as crianças a bordo, dá para se divertir com o ajuste do motor que é ágil na retomada e no equilíbrio.
O motor aliás bebe unicamente gasolina pois é o mesmo para todo o continente americano com mínimos ajustes. Em termos de automóvel é o mesmo da versão mexicana (que custa o equivalente a R$ 100 mil) e norteamericana (que custa R$ 108 mil). Nos Estados Unidos aliás, ele tem versões como a ’35th Anniversary’ que inclui rodas diferenciadas e a ‘Autobahn’ que traz teto solar panorâmico e revestimento em couro nas portas.

Se nossa tributação não fosse tão elevada, ele poderia custar menos e ficar ainda mais interessante. Como sedã esportivo concorre apenas com o Civic Touring que tem motor 1.5 turbo de 173 sendo numericamente inferior ao Volkswagen. Para quem aprecia a dinâmica de um sedã com máxima esportividade, o Jetta GLI não irá decepcionar ao provar o quanto pode ser pacato e apimentado ao mesmo tempo.

FONTE: AUTO CARROS